Você já ouviu falar em Merchandising?

O Marketing de Resultados      segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos
Você já ouviu falar em Merchandising?

Você sabe o que é merchandising? Provavelmente, essa ferramenta de marketing já teve acesso aos seus pensamentos em algum momento. Mas, talvez, você não saiba como aplicar de forma eficaz ao seu próprio negócio. Esse é o seu caso? Nossa conversa, hoje, é com você! 

Primeiramente, o que gostaríamos muito que você tivesse em mente é que compreender o conceito de merchandising e saber aplicá-lo ao seu empreendimento é fundamental para ter mais sucesso. 

Para responder questões como “como se destacar?”, “como atrair mais clientes?”, “como agregar mais valor ao meu produto?” é preciso, antes de mais nada, entender o termo base do presente artigo. 

MERCHANDISING 

Um termo simples que pode dar um nó na língua. A pronúncia correta seria “mer·chan·dai·zin” e a ideia contida nesse termo envolve muito do marketing de sucesso.  

Essa é uma ferramenta que possui técnicas voltadas para a apresentação e repasse de informações sobre os produtos disponíveis nos pontos de venda. 

O objetivo final é que as mercadorias tenham giro, ou seja, grande rotatividade, evitando que fiquem paradas muito tempo no seu estoque. 

A principal finalidade do merchandising é atrair os clientes presentes no ponto de venda, fazendo com que eles se sintam atraídos pelos produtos oferecidos. 

Isso passa pelo conhecimento a respeito do comportamento dos seus consumidores. É importante saber quais são suas preferências, desejos e demandas. 

A ideia, no fim de tudo, é instigar o desejo desses consumidores pelo produto/ serviço que você disponibiliza (mesmo se, naquele exato instante, ele não precise adquirir aquilo). 

Bacana, não é? 

Então, agora, você pode estar se perguntando como elaborar esse tipo de estratégia. Bom... Não é nada de outro mundo. 

Primeiramente, defina seu público-alvo. Aqui na agência, nós carinhosamente chamamos de “avatar” - que seria o máximo de detalhamento desse público, transformando-o em uma pessoa fictícia (com nome, idade, profissão, padrões de consumo etc).  

Logo depois, estabeleça uma meta. É muito importante ter em mente uma meta para cada estratégia que você estabelecer – isso vai delimitar seu trabalho, agenda, prazo etc.  

Assim, é possível mensurar e se certificar de que a estratégia está sendo bem realizada e de que não há desvios. Por outro lado, quando falhas forem encontradas, você deve analisá-las e ajustá-las, evitando ter muitos prejuízos. 

Agora, elabore estímulos para a sua persona. Esses devem ir de encontro aos desejos e às necessidades que você analisou quando elaborou todo o perfil do seu público. Só assim é possível disponibilizar produtos que satisfaçam o cliente. 

Além disso, crie experiências sensoriais no contato com o cliente: som ambiente, iluminação adequada, aromas espalhados etc – isso pensando em um ponto de venda físico.  

No caso de ambientes virtuais, foque na atratividade - elaboração de uma página de vendas atrativa ou a utilização de posts patrocinados em sites diferentes daqueles que o empreendedor digital utiliza.  

O importante, independente do ponto de venda, é tentar abranger o máximo de sentidos de seu cliente: quanto mais sentidos abranger, mais efetiva será a estratégia. 

Por último, mas, não menos importante, foque no que é importante! Saiba o que é importante e mantenha o foco nisso. Encontre o produto mais apelativo ou com o melhor custo-benefício e aposte nesse produto. Saiba a forma de “conversar” com seu cliente e foque nessa postura.  

Conseguiu abrir sua mente? Ótimo! Agora, coloque em prática e conte-nos depois como foi. Boas vendas! 

Comentários