Outbound marketing ou inbound marketing?

O Marketing de Resultados      sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Compartilhe esta página com seus amigos
Outbound marketing ou inbound marketing?

Você está se esforçando bravamente para vender seus produtos (ou serviços) e não está conseguindo resultados com os métodos tradicionais? Calma! Seus problemas se acabaram.  

E se a gente disser que existem formas eficazes e inovadoras de ajudar sua empresa a vender mais com um custo de venda bem menor que o do marketing convencional? Parece interessante? Pois é exatamente sobre isso que vamos falar hoje.  

Ao longo dos últimos anos, como você já deve ter notado, esse lindíssimo mundo do marketing está vivenciado uma reviravolta. Com o desenvolvimento do meio digital, o que chamamos de “Outbound marketing” vem cedendo lugar ao “Inbound marketing”.  

Nesse momento, você já deve estar se perguntando carinhosamente: mas, o que é Inbound e Outbound? Qual é a grande diferença entre um e outro? Fique tranquilo porque a gente te explica! 

O OUTBOUND 

O mais antigo da classe...  

Outbound se refere, única e exclusivamente, ao marketing tradicional. A ideia, aqui, é que você (enquanto empresa) atraia o seu cliente diretamente pelo seu serviço ou produto.  

Seria o caso das propagandas, panfletos com ofertas etc. Grandes campanhas na TV que marcaram sua memória (como os repetitivos “5 reais” em capas de sofá) e, até mesmo, insistentes ligações de telemarketing...  

outbound é o jeito mais tradicional de se fazer marketing e tem como foco a comunicação de massa feito como um ataque direto ao cliente para a venda do produto.  

O pequeno “problema” é que, com o passar dos tempos, o público já não continuou tão receptivo às técnicas invasivas (que eram tão características do outbound). Sendo assim, ele precisou se adaptar. 

Outbound ainda é uma técnica viva no mundo do marketing. Afinal, as pessoas continuam a consumir produtos midiáticos; são impactadas por anúncios, ainda atendem telefonemas e observam outdoors, não é mesmo? Nós observamos! 

Por isso, para reter a atenção do cliente, é muito importante ser criativo e pensar com muito carinho exatamente quem é o seu público - principalmente para saber como se conectar com ele.  

O INBOUND 

O novinho...  

inbound chegou com a inovação e a modernidade. Nele, o principal papel não é vender exclusivamente, mas, sim, encantar o cliente.  

Agora, o foco é criar laços, construir um relacionamento, conversar... O resultado? Você estará na mente de seu cliente, conquistando-o. 

No inbound, o consumidor se apaixona pela sua marca, uma vez que você oferece a ele conteúdo e materiais diferenciados para que ele conheça e se interesse ainda mais pelo seu produto. Quando ele menos esperar, estará comprando algo da sua marca ou usufruindo de algum serviço. 

Na prática, a ideia seria criar e compartilhar um conteúdo de qualidade, direcionado para um público alvo, com base em táticas de marketing. Complexo? Que nada! No inbound, em resumo, há toda uma estratégia como a criação de um material rico, e-books, infográficos, landing page etc. 

Agora que você já sabe, de forma resumida, o que é cada um, a pergunta que fica é: qual escolher?  

Pois bem... Em verdade vos digo que um tipo de marketing não precisa excluir o outro, mas dependendo o seu produto e o nicho da sua empresa, você consegue trabalhar em conjunto o Inbound, por se tratar de um marketing de conteúdo, e o Outbound com foco em vender, atrair e fidelizar o cliente. O principal objetivo não é só ir atrás de um cliente, mas atraí-lo para que ele venha atrás de você em razão do seu conteúdo e de seus serviços. 

Conseguiu esclarecer suas ideias? 

Se quiser, pode contar com a DM Mídia! A gente faz uma consultoria focada exclusivamente para a sua marca.  

Comentários